29 de jun de 2015

Desculpe o auê

  Acho que eu devia ter caído fora no começo. Sabe aquele instante que você esta prestes a ir em um brinquedo de grande altura e na ultima hora desiste? Acho que eu devia ter desistido por você! Escutou bem? Eu queria te poupar da bagunça que estava minha vida naquela época.

 Sim, eu era uma grande bagunça; mas não essa bagunça que as musicas falam: "hoje quero uma coisa, amanhã vou querer outra, eu sou assim mesmo, esse é meu jeito. Se não quiser a fila anda." Eu sou aquela bagunça que quer ser organizada, não a bagunça das músicas. Quero achar em mim as coisas que mais gosto, porém, entendi que sozinho não consigo ir muito longe.

  Não foi você, jamais foi você. Acredito que a culpa foi das outras que já passaram, foi culpa do meu passado meio torto, foi de tudo o que vivi e não consegui superar, mas não, você não tem culpa de absolutamente nada!

  Como dizia Lucas Lucco: "A gente estragou tudo por apontarmos tanto os nossos erros, e os erros vão sempre estar aqui." A diferença é que sobre nós o erro era eu, era minhas imperfeições, eram minhas memórias, eram até os pontos finais que eu não coloquei. FOI EU!

 Desculpe mesmo não ter pulado fora a tempo, desculpe não ter te poupado disso tudo, me desculpe pelo meu passado, mas desculpe principalmente por deixar ele influenciar nosso presente!

 Desculpe por todo esse auê, eu juro que não queria magoar você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...